Sobre e-mails e afins

E-mail

O sistema de e-mails utilizado pelo Conselho Branco neste momento é chamado Google Apps, fornecido (obviamente) pela

Google. No passado, a Google permitia até 100 contas gratuitas, facilitando assim a adoção ao sistema, já que até uma empresa de médio porte poderia ter gratuitamente quantos e-mails precisasse. Quanto mais uso, mais o sistema é forçado, mais erros são detectados, e mais é possível analisar falhas e melhorar o produto. Mas principalmente, maior dependência é criada entre os usuários, porque uma vez que você usa o Gmail, é difícil ir para outro sistema — ele é simplesmente bom demais.

Em outras palavras: enquanto foi útil para a Google, eles permitiram essa quantidade de usuários. A quantidade de usuários gratuitos foi caindo ao longo dos anos, primeiro para 75 usuários. Depois caiu para 50. Hoje em dia, apenas 10 usuários gratuitos são permitidos no Google Apps. Caso quisermos mais do que isso, precisamos seguir para a modalidade paga.

O Google Apps for Business, que o CB teria de utilizar, tem um custo de US$ 50 por ano por usuário. Isso significa aproximadamente US$ 4,17 por mês por usuário. (Já disse que é por usuário?)

Existem diversas vantagens para quem assina essa modalidade. Mas para uma entidade como a nossa, grande parte das coisas é como usar um canhão para matar passarinho. As principais vantagens úteis seriam:

  • Suporte 24/7 (para um produto que quase nunca dá problema…);
  • Controle total das contas por parte dos administradores (Presidente/Diretor Técnico), evitando que contas oficias do CB se tornem inutilizáveis porque a pessoa que saiu do cargo não entregou a senha;
  • Cada e-mail tem 25GB de armazenamento, permitindo que as fotos dos eventos não se percam, que elas sejam armazenadas em alta qualidade, etc;
  • Gerenciamento de contatos interno, onde o administrador pode criar um contato e distribuir imediatamente para todas as contas. Assim não se perde contato com fornecedores, associados, pessoas a quem fizemos vendas, etc.

O preço, como eu disse, é o problema. Para que nós tenhamos a mesma quantidade de usuários que nós temos disponível hoje, precisaríamos gastar US$ 500 por ano. São US$ 41,70 ao mês em despesas para o CB (R$ 76,00). Só depois de gastar todo esse dinheiro é que poderíamos começar a ter contas para as DireTocas.

Estamos avaliando soluções melhores para as necessidades do Conselho Branco que sejam financeiramente viáveis. Por enquanto, a situação que nos encontramos é esta. Caso você tenha alguma ideia ou sugestão, pode deixar um comentário aqui, ou enviar um e-mail para diretor-tecnico@conselhobranco.com.br.

Uma ideia sobre “Sobre e-mails e afins

Comentários encerrados.